Glutamina: o que é e para que serve, qual a função no corpo

A glutamina é a proteína mais abundante no organismo. Ela é muito importante para o desenvolvimento muscular.


A glutamina é um aminoácido não essencial. Isto significa que ela é produzida naturalmente pelo nosso corpo. Ela é muito importante para fortalecer o sistema imunológico, para garantir o bom funcionamento de diversos órgãos (pulmões, coração, rins, intestinos e fígado) e para estimular o desenvolvimento muscular através da síntese das proteínas.

Mesmo não sendo considerados essenciais, isto não significa que os suplementos de glutamina possam ser desprezados. O corpo tem limites para a produção de aminoácidos, como para qualquer outra substância. Desta forma, quem pratica atividades físicas intensas pode se beneficiar fortemente na definição e manutenção da massa muscular.


A glutamina representa 20% do total de proteínas do corpo de um adulto e 60% do tecido muscular esquelético. Esta proteína é também responsável pelo transporte de amônia e nitrogênio através da corrente sanguínea e, por isto, seus níveis precisam se manter estáveis, especialmente durante os treinos.

Glutamina na musculação

glutamina suplemento

A glutamina é especialmente indicada para os praticantes de atividades físicas de alta intensidade, como a musculação. Ela tem forte influência na recuperação pós-treino, por reduzir o catabolismo (a parte o metabolismo em que o corpo está sintetizando nutrientes e, se não tiver disponibilidade de proteínas, irá retirá-la dos músculos).

Os adeptos de caminhadas, corridas leves e ciclismo não têm necessidade de ingerir glutamina. A produção do próprio corpo é suficiente para manter a estabilidade. O suplemento é indicado para quem faz musculação, halterofilismo e para atletas de alto rendimento, com mais de quatro treinos semanais.

Esta proteína também amplia os resultados de quem pratica esportes aeróbicos e anaeróbicos (como a natação e as artes marciais). Com a adoção da glutamina, a hipertrofia (o ganho de massa muscular) torna-se mais rápida e consistente.

Os efeitos do overtraining podem ser minimizados com a glutamina, graças à redução da ação catabólica. Sempre que ocorre excesso nos treinos, o organismo aumenta os níveis do hormônio cortisol, um dos responsáveis pelo catabolismo. A elevação do cortisol compromete os treinamentos, aumenta a fadiga e pode até provocar náuseas e alterações bruscas de humor.

Outro efeito positivo da glutamina é o aumento da concentração de glicose no sangue (a glicose, combinada com gás oxigênio, gera a energia necessária para todas as atividades e funções orgânicas). Estudos indicam que a glicose chega a ser sete vezes maior do que a de quem não usa o suplemento. Por isto, o consumo deve ser evitado pelos diabéticos.

glutamina

Benefícios da Glutamina

O benefício mais visível da glutamina é a redução do catabolismo, o que favorece o desenvolvimento muscular. Mas o suplemento tem outros efeitos: por exemplo, melhora o funcionamento do intestino, aumentando a absorção dos nutrientes.

A glutamina reduz a incidência de doenças degenerativas, melhora a memória e a concentração e é um antioxidante poderoso, fortalecendo a estrutura celular e impedindo o envelhecimento precoce. Ela também aumenta a produção e absorção do colágeno, fundamental para a elasticidade da pele e dos músculos.

glutamina como tomar

Como tomar Glutamina corretamente

Os atletas podem começar o dia tomando cinco gramas de glutamina ainda em jejum (isto intensifica o transporte do glicogênio, responsável pela geração de energia celular). À noite, antes da última redução, uma dose idêntica pode ser repetida, para estimular a produção do hormônio do crescimento.

Ao menos 30 minutos antes dos treinos, pode-se tomar entre quatro e oito gramas de glutamina, de acordo com a orientação do educador físico. Depois dos treinos, na refeição, uma dose de cinco gramas contribui para a recuperação muscular e normaliza os níveis proteicos. A recomendação é que a ingestão ocorra imediatamente das atividades.

Uma opinião sincera sobre glutamina:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *