Pílula do Dia Seguinte – Diad, Dose Única, Engorda?

Como todo medicamento, a pílula do dia seguinte tem prós e contras. Confira o mecanismo de ação do anticoncepcional.


Ao contrário do que se possa imaginar, a pílula do dia seguinte não é um método anticoncepcional regular. Sua aplicação é destinada principalmente para interromper uma possível gravidez em casos de estupro e nas raras ocasiões em que a camisinha arrebenta durante a relação sexual.

Trata-se de um procedimento de emergência relativamente barato: a dose necessária para impedir a gravidez, que varia de acordo como fabricante, custa entre R$ 15 e R$ 25; em algumas cidades do país, a pílula do dia seguinte é distribuída gratuitamente nas unidades básicas de saúde. Há pílulas disponíveis em dose única ou em duas doses (que devem ser tomadas com um intervalo de 12 horas).


pílula do dia seguinte

Efeitos colaterais da pílula do dia seguinte

O levonorgestrel, princípio ativo da pílula do dia seguinte, não deve ser utilizado em excesso. A substância contém uma dosagem elevada de hormônios (20% a mais do que as pílulas convencionais e até 45% a mais do que as pílulas de baixo teor hormonal), o anticoncepcional apresenta fortes efeitos colaterais.

O primeiro deles é a alteração do ciclo menstrual: sem saber quando vai ovular e menstruar novamente, a mulher fica exposta à concepção, até que seja possível retomar o uso das cartelas de 21 pílulas. Neste período, o uso do preservativo é fundamental em todas as transas.

A pílula do dia seguinte também pode causar dores de cabeça, cólicas abdominais, hipersensibilidade nos seios, diarreia e vômitos (nestes dois últimos casos, o medicamento deve ser tomado novamente, já que o levonorgestrel pode ter sido eliminado pelo organismo). Por se tratar de um medicamento de uso esporádico, porém, não provoca aumento de peso, nem alterações hormonais mais severas.

Mulheres fumantes, com obesidade mórbida, doenças vasculares e hipertensão arterial não devem utilizar a pílula do dia seguinte. O medicamento pode provocar alterações na circulação sanguínea, especialmente quando é administrado em intervalos muito curtos.

As relações sexuais esporádicas demandam necessariamente o uso da camisinha feminina ou masculina. Qualquer pessoa que saia para se divertir, mesmo que não esteja procurando sexo, precisa ter um preservativo no bolso ou na bolsa. Casais monogâmicos têm várias opções: DIU, a pílula convencional, adesivos e até um chip subcutâneo.

Vale lembrar que os recursos para impedir uma gravidez nem sempre evitam a AIDS e outras DSTs.

pílula pra não engravidar

Como funciona a pílula do dia seguinte?

A pílula do dia seguinte, quando é tomada em até 72 horas depois da relação sexual, impede o encontro do espermatozoide com o óvulo em uma das trompas ou no colo do útero. Caso isto já tenha acontecido, o medicamento provoca descamação do colo do útero, impedindo a nidação, que é a fixação do zigoto nas paredes do órgão feminino.

A eficácia da pílula do dia seguinte é maior nas 24 horas seguintes à transa – entre 85% e 95%, de acordo com as características do organismo da mulher. Ao contrário do que muitos grupos propagam, no entanto, a pílula do dia seguinte não é um produto abortivo: ela não interrompe uma gravidez em andamento.

Um comentário em “Pílula do Dia Seguinte – Diad, Dose Única, Engorda?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *